TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

domingo, 10 de outubro de 2010

MENINO DE RUA

  Dia 12 de Outubro, comemora-se o dia das crianças, sei que algumas não tem motivos pra comemorar, muitas delas, se quer toma conhecimento dessa data, aquelas que perderam a referencia de família, de direitos, Crianças que foram esquecidas completamente,  aquelas  que não foram alcançadas pelo "ESTATUTO DA CRIANÇA"  Elas foram alcançadas somente pelo abandono, pelo descaso da sociedade e do poder público.Para elas,  sobrou-lhe apenas a  solidão o desejo de ser igual a qualquer criança, e é a vocês, que eu dedico essa simples poesia.

 

MENINO DE RUA


                                        Poesia da Jôse. - imágem da web

Menino de Rua


Menino de rua, de olhar perdido.
Seu olhar sem brilho enxerga o infinito.
Vive pelas praças com fome e com sede,
Só come do lixo e bebe nas torneiras,
Mesmo assim tem sonhos de um dia vencer.


Não tem pai nem mãe e dos irmãos esqueceu,
mas tem uma família que o mundo lhe deu.
São os transeuntes que por ele passam,
todos são seus tios, avós, mães e pais
Palavras somente mas sem sentimentos.

Quisera eu poder ser a tua mãe,
te carregar no colo, te dar cafuné
Servi-lhe o café o almoço e o jantar.
Levá-lo a escola, comprar-lhe brinquedos
Contar-lhe segredos, e te fazer das risada.

Menino de rua, você não é mal,

Tão somente és vítima em potencial.
Precisa lutar pelo pão que te falta.
Precisa brigar por um papelão

Que espalhas no chão para descansar.

Cada dia que passa é um desafio.
A vida se vai e a criança também,
E em seu lugar nasce um " monstro" sem dó,
Que mata por nada, assalta e te bate.
É cria do mundo, que se pode esperar?
Não conhece amor, carinho e nem paz,
Talvez de Jesus nunca ouvira falar.


Jôse lopes
janeiro/2006.

2 comentários:

  1. Olá Jôse!!!!

    Vou levar este teu lindo poema para o meu blog momento de ternura... tá!!!
    No Brasil há muitos meninos abandonados vivendo na rua... em Portugal isso não acontece (graças a Deus). também tem muito meninos abandonados mas acabam sendo recolhidos pelas instituição.
    Meu avô viveu no Brasil na década de 60 e 70, ele regressou do Brasil há mais de 30anos e lembro-me dele falar nos meninos de Rua.

    ResponderExcluir
  2. Claro Sofia, leva sim, fique a vontade amiga. Ainda assim estás divulgando meu trabalho, meu blog emfim.Beijoca fica com Deus.

    ResponderExcluir